Principais causas de câncer de colo de útero

O câncer de colo de útero, também chamado de câncer cervical, é uma alteração maligna que envolve as células do útero e que é mais frequente em mulheres entre 40 e 60 anos.

Este câncer está normalmente associado à infecção por HPV, do tipo 6, 11, 16 ou 18, que é transmitido por via sexual e que promove alterações no DNA das células, favorecendo o desenvolvimento de câncer. No entanto, isso não significa que todas as mulheres que tiverem contato com esse vírus irão desenvolver câncer.

Além da infecção por HPV outros fatores podem favorecer o surgimento desse tipo de câncer, como:

  • Início da vida sexual muito precoce;
  • Ter vários parceiros sexuais;
  • Não usar preservativo durante o contato íntimo;
  • Ter alguma IST, como herpes genital, clamídia, ou AIDS;
  • Ter tido vários partos;
  • Má higiene pessoal;
  • Uso prolongado de anticoncepcional oral por mais de 10 anos;
  • Uso prolongado de remédios imunossupressores ou corticoides;
  • Exposição à radiação ionizante;
  • Já ter tido displasia escamosa da vulva ou da vagina;
  • Baixa ingestão de vitamina A, C, betacaroteno e ácido fólico.

É importante lembrar que o histórico familiar ou o hábito de fumar também aumentam o risco de desenvolver o câncer de colo de útero.

Principais causas de câncer de colo de útero

Quando suspeitar de câncer

Alguns sintomas que podem indicar câncer de colo de útero são o sangramento vaginal fora da menstruação, a presença de corrimento e dor pélvica.

Estes sintomas devem ser avaliados pelo ginecologista assim que aparecem para que, caso se trate realmente de uma situação de câncer, o tratamento seja mais fácil.

Como prevenir o aparecimento do câncer

Uma das principais formas de prevenir o câncer de colo do útero é evitar a infecção pelo HPV, o que pode ser feito através do uso do preservativo em todas as relações sexuais.

Além disso, também é aconselhado evitar fumar, fazer uma higiene íntima adequada e tomar a vacina contra o HPV, que pode ser feita gratuitamente no SUS, por meninos e meninas entre os 9 e os 14 anos, ou no particular, por mulheres até os 45 anos ou homens até os 26 anos.

Outra medida muito importante consiste em fazer o rastreio anual no ginecologista, através do exame Preventivo ou Papanicolau. Esse exame permite que o médico identifique alterações precoces que possam ser sinal de câncer de colo do útero, o que aumenta as chances de cura.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

Vai Perder Essa? O e-book Receitas Para Secar em 30 Dias

Clique No Botão Abaixo e Adquira Agora, Promoção por Tempo Limitado.