Google

Queixas comuns no consultório: Diminuição de libido

por
Vou começar uma série de posts sobre queixas comuns no consultório e optei por este tema porque é quase uma constante, porem muitas pessoas tem dificuldades de falar sobre o assunto.
A libido depende de uma combinação de equilíbrio hormonal e emocional.  Por isso sempre que um (a) paciente me relata que a libido está baixa a 1ª pergunta que faço é como você está se sentindo com você mesmo e a 2ª como você se sente em relação ao seu companheiro (a).
Estar bem com você mesmo e com seu parceiro é fundamental uma vez que se isto não está acontecendo seus níveis hormonais não farão diferença.
Checado o quesito emocional passamos para a parte hormonal, através de exames sanguíneos, feitos em laboratório é possível avaliar como está a parte hormonal. E fundamental que haja um equilíbrio entre os três principais hormônios sexuais: Testosterona, estrogênio e progesterona.
Tanto o homem quanto a mulher tem os três hormônios, porem em proporções diferentes. Sendo que o que mais influencia a libido é a testosterona. Que também é responsável pela manutenção e ganho de massa magra, energia, auxilia no controle dos níveis de colesterol entre outras coisas.
Esses três hormônios são formados a partir de um outro, a pregnenolona que vem do colesterol, o quadro abaixo explica melhor:
Inúmeros são os fatores que podem alterar a produção hormonal, exemplos:
- Obesidade: as células de gordura produzem estrogênio
- Medicamentos para baixar o colesterol: quando utilizados sem acompanhamento podem interferir nos níveis hormonais
- Menopausa e Andropausa
- Deficiências de minerais: os minerais, principalmente o Zinco são essenciais para a formação hormonal.
Entre vários outros fatores.
Reequilibrar essa produção é importante não apenas para a libido mas também para todas as funções do organismo inclusive proteção cardiovascular, formação de massa óssea e fertilidade.  Em muitos casos é possível inclusive suspender o uso de medicações a base de sildenafila ou similares (ex Viagra).
Outro aspecto importante é que não se trata apenas de repor hormônios, isso só deve ser feito quando o organismo já está bem equilibrado e mesmo assim os níveis hormonais estão baixos.
É preciso investigar por que os hormônios não estão sendo produzidos corretamente, tratar a (s) causa (s) e ai sim, se necessário fazer a reposição, utilizando um hormônio de boa qualidade, na dosagem correta (individual) e com o acompanhamento laboratorial tanto dos níveis hormonais quanto de outros índices que a reposição pode vir a afetar. Por isso o acompanhamento médico especializado é fundamental.

Dra Vivian Campos - médica CRM SC 15.858/ CRM SP 128.588                               (47) 34339920 Joinville- SC

2 Comments to Queixas comuns no consultório: Diminuição de libido

Deixe seu comentário aqui

  1. Andreia

    Olá tomo anticoncepcional belara direto por causa de cisto no ovário esquerdo e estou na 3 cartela e estou menstruando já uns 20 dias isso é normal e por causa o anticoncepcional ou por causa do cisto por favor me ajude estou muito preocupada